Domingo, 26 de Junho de 2022
10°

Chuva

Ponta Grossa - PR

Justiça Paraná

Paraná vai sediar fórum nacional dos Conselhos Estaduais de Assistência Social

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) promove, de terça (24) a quinta-feira (26), a 55ª Reunião do Fórum Nacional dos Conse...

23/05/2022 às 17h20
Por: Redação Fonte: Secom Paraná
Compartilhe:
Foto: ARQUIVO SEJUF-PARANÁ
Foto: ARQUIVO SEJUF-PARANÁ

A Secretaria de Estado da Justiça, Família e Trabalho (Sejuf) promove, de terça (24) a quinta-feira (26), a 55ª Reunião do Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Assistência Social (Fonaceas). O evento discute os desafios para as gestões estaduais do Sistema Único da Assistência Social (SUAS) e o fortalecimento das políticas públicas para a área nas esferas federal, estaduais e municipais.

“Para nós é uma honra o Paraná estar sediando este importante evento. Temos uma gestão estadual que é referências nas políticas sociais, tendo nos programas Nossa Gente e Cartão Comida Boa grandes exemplos para o Brasil”, disse o secretário Rogério Carboni.

O Fórum, atualmente presidido pelo Paraná, tem como um dos principais objetivos a criação e o fortalecimento de canais de comunicação com os Conselhos Municipais de Assistência Social de todo o País; a ampliação da autonomia dos conselhos estaduais, garantindo instâncias de articulação e fortalecendo os canais já instituídos, tais como o Fórum Nacional de Secretários de Estado de Assistência Social (Fonseas) e os Colegiados Estaduais de Gestores Municipais de Assistência Social (Coegemas).

Larissa Marsolik, chefe do Departamento de Assistência Social da Sejuf, presidente do Fonaceas e do Conselho Estadual de Assistência Social (CEAS-PR), destacou a relevância da atuação voltada a essa área.

“É um imenso desafio, considerando a responsabilidade de acompanhar a execução da política pública e de atuar para sua ampliação e consolidação, trabalhar para que o SUAS resista e siga o curso de crescimento, e traga cada vez mais famílias que hoje se encontram em situação de vulnerabilidade, de extrema de pobreza, de risco, para o patamar de civilidade", destacou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.