Segunda, 10 de Agosto de 2020 05:17
42 98874-8154
Geral Vacinação

Vacinação da gripe em Ponta Grossa será prorrogada até junho em 24 Unidade Básicas de Saúde

Vacinação da gripe em Ponta Grossa será prorrogada até junho em 24 Unidade Básicas de Saúde

28/05/2017 23h15 Atualizada há 3 anos
Por: Redação
Vacinação da gripe em Ponta Grossa será prorrogada até junho em 24 Unidade Básicas de Saúde
Vacina da gripe Foto: divulgação
A campanha de vacinação contra a gripe, programada para acabar nesta sexta-feira (26), foi prorrogada até o dia 9 de junho. A vacina está disponível em 24 Unidades Básicas de Saúde da cidade desde o dia 17 de abril.

Segundo os dados da Secretaria Municipal de Saúde, até ontem (25), 60.052 pessoas se vacinaram em Ponta Grossa, mais 13.144 doentes crônicos. Estes números equivalem a 80,45% da população que deve ser vacinada.

“É importante que a população que faz parte do público-alvo se vacine neste período para estarem protegidos quando o inverno chegar. A vacina contra a gripe demora 15 dias para fazer efeito no organismo, por isso o Ministério da Saúde planeja a campanha antes do inverno, período de maior circulação dos vírus da influenza”, destaca a gerente de imunização, Úrsula Kemmelmeier.


A vacina contra a gripe está disponível para crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade; pessoas com 60 anos ou mais; trabalhadores de saúde; povos indígenas; gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto); população privada de liberdade; funcionários do sistema prisional, pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis ou com outras condições clínicas especiais, além dos professores, que são a novidade deste ano. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis, que inclui pessoas com deficiências específicas, devem apresentar prescrição médica no ato da vacinação. Todos deverão levar documento, cartão do SUS e crianças com o cartão de vacina.


O público-alvo poderá procurar a vacina a partir das 9h até às 17h nas seguintes UBS: Adam Polan (Palmeirinha), Antônio Russo (São José/Órfãs), Cleon de Macedo (Jardim Paraíso/Uvaranas), Clyceu de Macedo (Santa Terezinha/Contorno), CRUTAC (Zona Rural), Carlos Ribeiro de Macedo (Parque do Café/Chapada), Egon Roskamp (Santa Paula), Antero Machado de Mello (Rio Pitangui), Jayme Gusmann (Vila Estrela), João de Oliveira Bello (Guaragi), José Carlos Araujo (Cará-Cará), Julio de Azevedo (Vila Vilela), Lauro Muller (Santa Maria), Abrahão Federmann (Ana Rita/Uvaranas), Madre Josefa (Vila Princesa/Coronel Cláudio/Uvaranas), Nilton Luis de Castro (Parque Tarobá), Ottoniel Pimentel Santos (Cipa/Oficinas), Parteira Caetana Pierre (Chapada), Roberto de Jesus Portella (Ronda), Antonio Saliba (Parque dos Sabiás/Parque dos Pinheiros), Cyro de Lima (antigo CAS de Oficinas), Romulo Pazinato (Nova Rússia), Zilda Arns (Parque Nossa Senhora das Graças), Ambulatório Central de Recém Nascido de Risco.


Casos em Ponta Grossa
De acordo com dados enviados pelo departamento de epidemiologia ontem (25), Ponta Grossa registrou cinco resultados positivos para Influenza A sazonal/H3, então é possível que a sazonalidade deste inverno seja para esse vírus. Ele é um dos vírus que compõem a vacina contra Influenza. “É importante que a população esteja em alerta, pois ainda não atingimos a meta em todos as pessoas que deveriam ser vacinadas, temos que aumentar a cobertura vacinal”, comenta a coordenadora de epidemiologia, Caroliny Stocco.


O primeiro caso foi notificado em 4 de maio e a média dos resultados tem sido de 7 a 10 dias. Esses casos positivos foram todos ambulatoriais, não houve nenhum caso de internamento positivo para esse tipo de vírus.


Fonte: Prefeitura de Ponta Grossa

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.