Sábado, 08 de Agosto de 2020 08:27
42 98874-8154
Ponta Grossa Gestão

Gestão com foco em temas socioambientais é necessidade do mercado

Gestão com foco em temas socioambientais é necessidade do mercado

20/12/2019 10h14 Atualizada há 8 meses
Por: Redação
Gestão com foco em temas socioambientais é necessidade do mercado
Foto: divulgação
A discussão sobre práticas mais conscientes de mercado tem aumentado significativamente a cada ano, com cada vez mais empresas focadas no controle de seus impactos sociais e ambientais. 

O tema, inclusive, reuniu empresários e gestores na Amcham Curitiba (Câmara Americana de Comércio), em um encontro do Comitê de Gestão e Sustentabilidade, com palestras do criador do Instituto Legado e co-fundador do Marins Bertoldi Advogados, James Marins, e da sócia da Editora Voo, Priscila Seixas.

O presidente do Instituto Legado, organização sem fins lucrativos que apoia condições de trabalho em rede para que o impacto socioambiental cresça no mundo, falou ao público sobre a importância de se adaptar às novas maneiras de se empreender. ‘‘Nosso objetivo precisa ser levar o empreendedorismo para o social e o social para o empreendedorismo’’, disse.

De acordo com o palestrante, é preciso educar mais as empresas, só assim novas maneiras sustentáveis e sociais serão incluídas nos negócios, tornando o ambiente mais democrático e com políticas socioambientais que trarão benefícios não só ao empresário e empreendedor, mas também aos fornecedores e ao cliente final.

Para ele, introduzir ou aumentar temas socioambientais como uma necessidade, não apenas como um diferencial de mercado, é a tendência para os próximos anos. ‘‘A sustentabilidade nos dá a percepção de que todos nós vivemos em um mesmo lugar e é essa percepção que precisamos que as empresas tenham”, diz.

Além disso, para essas empresas focadas em ações sustentáveis e projetos sociais, a educação também tem sido visada como uma das prioridades. Segundo uma pesquisa realizada pelo estatístico Hans Rosling e pelo psicólogo e professor Steven Pinker, em 1970 apenas 65% das meninas do mundo frequentavam uma escola, já em 2015 o número aumentou para 90%. De acordo com James Marins, avanços como esse têm sido importantes para a inclusão de ações socioambientais nas empresas e na sociedade.

Um exemplo de empresa que toma decisões focada na melhoria social e ambiental é a Editora Voo. Segundo a sócia da editora, Priscila Seixas, a empresa nasceu com o propósito de disseminar conhecimento de impacto inspirar agentes de transformação. Desde a fundação da Editora, nós destinamos parte da renda obtida com a venda de cada livro vendido para diferentes causas sociais, como doação de livros para crianças, apoio a refugiados, entre outras’’, diz. Além disso, a empresa tem o intuito de diminuir o impacto ambiental e tem como mão de obra, o serviço unicamente brasileiro, gerando emprego e renda no país de origem.

Sobre os projetos sociais, Priscila acredita que é possível construir uma sociedade melhor, com cada um fazendo algo de bom para o próximo e para o planeta. ‘‘Atualmente, 3% do faturamento da Editora Voo é destinado ao conjunto de ações de um projeto de leitura com adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa. No Paraná, o projeto acontece em parceria com a Freguesia do Livro e a Secretaria de Justiça do Paraná, no qual meninos adolescentes têm a oportunidade de serem impactados pelo poder transformador da leitura’’, finaliza.

Sobre a Amcham
A Amcham (Câmara Americana de Comércio) é uma das maiores associações de empresas do Brasil, com 15 filiais em todo o país e mais de 5.200 empresas associadas. O objetivo da Amcham é criar um ambiente favorável de negócios por meio de boas práticas de mercado, capacitação profissional e cidadania empresarial. A Amcham visa facilitar relações empresariais, gerar negócios, ser ponte no relacionamento governamental e internacional, além de prover conteúdos que amplifiquem o conhecimento de seus associados.

Das assessorias
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.