Domingo, 09 de Maio de 2021 19:52
42 98874-8154
Ponta Grossa Inovação

Ponta Grossa inaugura primeira Usina Termoelétrica a Biogás pública do Brasil

A inauguração aconteceu nesta sexta-feira (30). O novo empreendimento irá gerar energia elétrica para hospitais e outros prédios públicos da cidade.

30/04/2021 14h28
Por: Redação Fonte: Da redação
Foto: divulgação
Foto: divulgação

A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, juntamente com a Ponta Grossa Ambiental (PGA), concessionária de limpeza urbana da cidade, inauguraram nesta sexta-feira (30) a UTB - Usina Termoelétrica a Biogás.

A construção da Usina foi anunciada em janeiro de 2020, pelo ex-prefeito Marcelo Rangel, mas somente hoje depois de mais de 1 ano o que era projeto se tornou realidade na gestão da prefeita Elizabeth Schmidt.

Desde a publicação da Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), no ano de 2010, o município, juntamente com a PGA, vem implantando melhorias e adequações a fim de atender integralmente os requisitos impostos pela legislação.

No ano de 2016, o município iniciou a coleta seletiva de materiais recicláveis, destinando-os para associações de catadores. Já no ano de 2019 o aterro do Botuquara foi encerrado, e os Resíduos Sólidos Urbanos passaram a ser destinados para o Aterro Sanitário do CTR Vila Velha.

Para dar cumprimento integral à Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS), iniciou-se um estudo para destinação dos resíduos orgânicos. Após realizar diversas pesquisas para escolha da melhor alternativa, optou-se pela coleta seletiva com aproveitamento energético de fermentação em biodigestores anaeróbios, para produção de biogás a ser utilizado na geração de energia elétrica. Um grande benefício para o meio ambiente, gerando economia para o município.

Com a entrega da primeira Usina Termelétrica a Biogás Municipal do Brasil, Ponta Grossa passa a contar com uma estrutura inovadora para converter resíduo orgânico em energia elétrica. Esta é a primeira usina do país que fará o processo termelétrico como parte da gestão de resíduos pela administração municipal. A UTB já está operacional e em sua capacidade máxima poderá processar 30 toneladas de resíduos orgânicos por dia, o que vai gerar energia suficiente para garantir o próprio funcionamento da usina, além de abastecer a UPA Sant’Ana, Hospital Municipal Amadeu Puppi, Hospital Universitário Materno Infantil e o prédio da Prefeitura Municipal. Dessa forma, a Prefeitura deve contabilizar uma economia de aproximadamente R$ 250 mil/mês. 

“Hoje é um dia histórico, pois a Prefeitura de Ponta Grossa vem ao longo dos anos ampliando e aperfeiçoando sua gestão de resíduos. Há pouco tempo, com o ex-prefeito Marcelo Rangel, Ponta Grossa conseguiu fechar em definitivo o aterro Botuquara. Foi uma vitória impressionante, e temos muito orgulho de ter acompanhado esse avanço, no qual destacamos a atuação do então secretário Paulo Barros. Em um intervalo de poucas décadas, Ponta Grossa deixou de usar métodos primitivos de descarte de lixo para o que há de mais moderno, inteligente e sustentável. É imenso o orgulho que nós temos de ver inaugurada nesta data a primeira termelétrica pública de biogás”, destacou a prefeita Elizabeth Schmidt.

Dando cumprimento à Política Nacional dos Resíduos Sólidos, a usina também vai colaborar para ampliação da vida útil do aterro, que deve deixar de receber 30 toneladas de resíduos mensalmente. “Agora podemos aperfeiçoar a gestão de resíduos em Ponta Grossa, tornando este processo cada vez mais sustentável. Vamos iniciar a operação da usina com a coleta de 75 grandes geradores de resíduos orgânicos e aos poucos queremos ampliar para a coleta também porta a porta. E essa coleta também será sustentável, com um caminhão elétrico, abastecido 100% com energia da própria usina”, explica o secretário de Meio Ambiente, Andre Pitela.

Marcus Vinicius Nadal Borsato, presidente da Ponta Grossa Ambiental, ressalta que a Usina Termoelétrica a Biogás é um enorme avanço para a cidade: “A Usina tem grande capacidade de tornar Ponta Grossa referência em tecnologia e sustentabilidade – além do atendimento integral da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS)”

Quais são os benefícios da Usina para o Município e para a População?

Além, é claro, dos ganhos ambientais da destinação dos resíduos orgânicos para aproveitamento energético, a Usina Termoelétrica a Biogás trouxe outros ganhos para o município, como a diminuição nos custos com a destinação destes resíduos orgânicos no aterro sanitário e a redução nas contas de energia elétrica dos prédios públicos municipais.

Além disso, a coleta seletiva dos resíduos orgânicos passa a ser realizada com um caminhão 100% elétrico, o primeiro e único veículo deste tipo na região sul do país. O caminhão, com capacidade para transportar até 7 toneladas de resíduos por viagem, será abastecido com a energia elétrica produzida pela própria Usina, ou seja, em um processo autossustentável.

A UTB iniciará com uma capacidade instalada de processamento de até 12 toneladas de resíduos orgânicos por dia, podendo receber até 30 t/dia. A potência instalada de 520KW, com produção contínua, produzirá energia elétrica suficiente para abastecer o equivalente a 2400 residências. Com a energia elétrica exportada pela UTB será possível abastecer o Hospital Municipal (Pronto Socorro), o Hospital da Criança, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA Santana) e o prédio sede da administração pública (paço municipal).

Por fim, ao término do período de contrato da PGA com o Município, a Usina Termoelétrica a Biogás será revertida para o patrimônio da prefeitura, 100% funcionando e operando.

Como funcionará a Usina?

O caminhão elétrico fará a coleta diária dos resíduos orgânicos (resto de alimentos, hortifrútis, sementes, óleo de cozinha usado, etc.) e transportará até a UTB. Na Usina, o veículo poderá ser descarregado em dois pontos: moega de resíduo limpo (sem contaminantes), ou ser submetido a uma moderna e automatizada linha de segregação, com rasga sacos e peneira rotativa, visando retirar eventuais contaminantes (plástico, vidro e metais) misturados com os orgânicos.

O resíduo então é direcionado para um pré-tanque, onde é analisado e, estando em condições adequadas, é direcionado para os biodigestores. Na UTB foi implantado um dos mais modernos laboratórios de análise de biogás do país, destinado a realizar as análises dos resíduos, o monitoramento dos processos e pesquisas na área.

A UTB conta com 2 biodigestores, sendo que há espaço reservado para ampliação futura com outros 2 biodigestores, passando a capacidade total de recebimento de 30 t/dia para 60 t/dia, e dobrando a capacidade de produção de energia elétrica.

No interior dos biodigestores, bactérias realizam a digestão da matéria orgânica através de um processo anaeróbico (sem a presença de oxigênio), e nesse processo produzem o biogás – um gás composto por grande quantidade de metano, material altamente combustível.

O gás é então direcionado para os motogeradores, onde é queimado, e com isso, produz-se energia elétrica, a qual é transferida diretamente para a rede da Copel.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ponta Grossa - PR

Ponta Grossa - Paraná

Sobre o município
Ponta Grossa, conhecida como a “Princesa dos Campos Gerais”, geograficamente sendo o 2° Planalto Paranaense, estudos revelam como maior entroncamento rodoferroviário do Sul do Brasil, devido seu potencial de escoamento de produção agrícola e de insumos é o maior polo industrial do interior do Paraná. Como uma população estimada em mais de 300 mil habitantes, com característica universitária, ótima opção para investimentos imobiliários, comércio de bens, serviços e turismo.
Ponta Grossa - PR
Atualizado às 19h33 - Fonte: Climatempo
15°
Muitas nuvens

Mín. 13° Máx. 19°

15° Sensação
12.4 km/h Vento
87.9% Umidade do ar
0% (0mm) Chance de chuva
Amanhã (10/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 23°

Sol com muitas nuvens
Terça (11/05)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 13° Máx. 26°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.