domingo, 8 de março de 2020

Mulheres no comando: Crea-PR investe em representatividade feminina nos diversos setores da autarquia

Foto: divulgação
Ao longo dos 85 anos de história, o Crea-PR tem buscado cumprir seu papel com seriedade, visando a segurança da sociedade. Nos últimos anos, o Conselho tem mirado o futuro, com metas inovadoras em todos os ambientes profissionais. A busca por equidade de gênero nos cargos da autarquia é uma delas.

A Engenheira Ambiental e Gerente de Fiscalização Mariana Maranhão confirma o que tem visto todos os dias dentro do Crea. “Sabemos das dificuldades existentes, especialmente no setor privado, porém o Crea-PR possui uma visão de equidade em relação à capacitação e oportunidades. Hoje, além de mim, temos mais duas gerentes mulheres e três facilitadoras de fiscalização”, conta.

No Crea-PR, dos 160 inspetores, 20% são mulheres. Inspetores são profissionais voluntários eleitos pela própria classe, que atuam juntamente ao Conselho para melhorar a eficiência das ações de fiscalização, em defesa do exercício profissional e da sociedade. Já os Conselheiros são profissionais que compõem as Câmaras Especializadas, Plenário e Comissões, responsáveis por julgar casos de infração à lei e Código de Ética, com aplicação de penalidades e multas. Destes, 14 cadeiras são ocupadas por mulheres. Por fim, entre os fiscais que vão a campo ou fazem averiguações virtualmente por sistemas de cruzamento de dados, 43 são homens e 13 mulheres.

Para o gerente regional do Crea-PR Ponta Grossa,  Engenheiro Agrônomo Vânder Della Coletta Moreno, as mulheres têm características específicas que são positivas, como a atenção com os detalhes, o que contribui com as indústrias e empreendimentos de forma geral. “Empresas que contam com mulheres atuando em conjunto com os homens tendem a ter uma análise mais completa e complexa, com diferentes visões sobre uma mesma coisa, valorizando ainda mais os empreendimentos e serviços”, conclui o gerente.

A Fiscalização do Crea-PR é um dos departamentos comandados por mulheres. O setor é considerado o coração da entidade, uma vez que combater o exercício ilegal e antiético da profissão é função direta do Conselho que regulamenta as profissões de Engenharia, Agronomia e Geociências. Criado em 2012 com o objetivo de unificar a fiscalização em nível estadual e coordenador os trabalhos entre as regionais, o departamento foi gerenciado naquele ano e nos dois posteriores pela Arquiteta Vanessa Moura. No triênio seguinte, o responsável pelo setor foi o Engenheiro Civil Diogo Colella. Em 2018, a Engenheira Ambiental e funcionária de carreira Mariana Maranhão assumiu a gestão do Departamento, após convite da presidência.

“Entrei no Crea-PR em 2011 como agente fiscal na Inspetoria de União da Vitória, onde fiquei por quase dois anos e pude conhecer como funciona o sistema e toda a rotina de fiscalização. Um ano depois, retornei para Curitiba para cuidar do planejamento e controle de fiscalização no próprio Defis. Em 2015, fui convidada para ser facilitadora do Departamento, uma função semelhante à de supervisão. Por fim, em dezembro de 2018, assumi a gerência do Departamento após o gerente anterior ir para um novo desafio na Regional Pato Branco”, conta Mariana sobre sua trajetória profissional dentro da entidade.

Mariana lidera uma equipe de cerca de 100 funcionários, direta e indiretamente. “Confesso que, no começo, tive um pouco de receio quando assumi o cargo, em especial por atender um universo bastante masculino, mas posso dizer que não senti qualquer preconceito, uma vez que me apresentei como responsável e capacitada para esta posição”, destaca.

Nestes 15 anos de caminhada profissional, a gerente do Departamento de Fiscalização do Crea-PR revela que segue os valores adquiridos e continuados pela família. “Meus pais sempre buscaram ensinar através de exemplo, trabalhando com ética, dedicação e respeito por todos”, pontua a Engenheira quando questionada sobre sua inspiração na vida pessoal e profissional.

Comitê Mulheres
Em 2017, o Crea-PR criou o Comitê Mulheres com o objetivo de fomentar o empoderamento de mulheres e o aumento da participação feminina nas decisões no Sistema Confea/Crea. As mulheres são aproximadamente 20% do total de profissionais registrados no Crea-PR e atuam no Sistema Profissional em diversos cargos, entre eles, fiscais e inspetoras. Neste ano, entre os 127 Conselheiros titulares do Crea-PR 14 são mulheres, e entre os 102 Conselheiros suplentes, 11 são mulheres.

Também em 2020 estão sendo compostos os Comitês Regionais de Mulheres, nos quais todas as profissionais do Estado têm a oportunidade de participar com o objetivo de auxiliar na multiplicação de projetos e ações de interesse feminino das engenharias, agronomia e geociências nas Regionais.

A coordenadora do Comitê Mulheres, Engenheira Agrônoma Daniela Alves, explica que “o Comitê está neste momento convidando as profissionais de todo o Paraná, registradas no Crea-PR, a fazerem parte desta equipe para que elas tenham maior representatividade no Sistema Confea/Crea e participem das ações que têm sido realizadas".

Sobre o Crea-PR
O Crea-PR, criado no ano de 1934, é uma autarquia responsável pela regulamentação e fiscalização dos profissionais da empresa das áreas das engenharias, agronomias e geociências. Além de regulamentar e fiscalizar, o Crea-PR também promove ações de atualização e valorização profissional por meio de termos de fomentos disponibilizados via Editais de Chamamento.

Das assessorias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

GRUPO WHATSAPP

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

Telefone: (42) 98874-8154 WhatsApp

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *