segunda-feira, 2 de dezembro de 2019

Um Natal diferente por Emerson Pugsley

Foto: divulgação
Todos preocupados com a ceia repleta de guloseimas da época, roupas bonitas, ornamentação da casa colorida e cheia de luzes, muitas dívidas contraídas para o ano inteiro e o saco do Papai Noel abarrotado de presentes.

Assim vemos o Natal acontecer ao longo dos anos de vida. 

Quantos filhos e filhas, esquecem dos pais e mães o ano inteiro, e agora chegam com aquele famoso Feliz Natal e um presentinho de consolo. Ainda não aprenderam que o amor, não está sendo comercializado e que o maior presente em certas ocasiões é um abraço, cuidado e carinho.

Lembro do Natal dos abatidos, aflitos, enlutados, depressivos. Nada fácil, quando vemos pessoas, iguais a nós, sofrendo horrores, sendo humilhadas, machucadas e até mortas. É o Natal das dificuldades.

Do comércio movimentado, das lojas abertas até mais tarde, das pessoas cansadas, dos corredores de supermercado atribulados e do trânsito congestionado. É o Natal da paciência e da calma, em meio ao estresse da vida moderna. 

Saímos nas ruas e nos deparamos com mendigos, crianças frágeis de rua, idosos tristes nos bancos de praça. É o Natal da exclusão, onde o ser humano, enche de presentes um animal de estimação, e não cuida do seu semelhante.

Famílias inteiras, reunidas para uma noite em especial. Cenas bonitas, da união, daquela conversa gostosa, de preencher os vazios existenciais. Mas e o perdão onde está escondido? Será que o encontraremos embaixo da Árvore de Natal, junto aos presentes? Talvez sim ou não. Dependerá de cada um de nós.

Igrejas lotadas, nas diversas crenças e religiões. Corais entoando cânticos. Mas e o nosso coração, realmente está aberto para Jesus? Ou será que estamos cumprindo um dever com a fé humana somente? 

Lembro de todos aqueles encarcerados ou viciados. É o Natal onde o sol tem um formato quadrado, onde a sombra predomina, de muitas grades e tragédias. Outros presos em vícios diversos. Não aprenderam, tudo o que plantarmos, será em breve colhido. É o Natal das nossas escolhas.

E aqueles, que neste ano, perderam pessoas amadas, como será que estão? Não é fácil, quando em meio a muitas alegrias da época natalina, o que mais dá vontade, é de colocar para fora, aquela lágrima escondida. Este é o Natal das recordações ou lembranças.

Por outro lado, podemos comemorar mais este Natal com esperança, ânimos renovados, sem perder de vista, os verdadeiros valores, construindo dias de gratidão pelo ano vencido e pedindo a Deus forças para o novo ano o qual aproxima-se.

Jesus é o maior presente que já ganhamos, o qual é eterno e concreto, amigo para todos os momentos e ocasiões, alegres ou tristes, e que não encontramos embrulhado em uma caixa com um laço vermelho.

Emerson Pugsley, o autor é cronista, formado em Geografia com Especialização em Espaço, Sociedade e Meio Ambiente. Já tem várias publicações em diversos meios de comunicação e participa como colunista voluntário no Jornal Ponta Grossa, desde 2017.

*As declarações expressas aqui, não representam a opinião do Jornal Ponta Grossa. Reservando apenas a opinião e ponto de vista individual do autor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação e Conciliação

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com
Cel.: (42) 9.8874-8154

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *