quarta-feira, 6 de novembro de 2019

Museu do Holocausto de Curitiba lança exposição inédita na capital paranaense

Apesar das políticas raciais do Nazismo em relação aos judeus e ciganos terem sido bem documentadas, os pesquisadores deram pouca atenção às ações contra os negros. 

Esta minoria, embora não eliminada sistematicamente como outros grupos, enfrentou intensa discriminação - que variou do isolamento ao assassinato. Até hoje, são escassos os registros sobre a perseguição aos afrogermânicos.

Este é o tema da exposição itinerante “Nossa Luta: a perseguição aos negros durante o Holocausto”, composta por 23 painéis e duas vitrines. A mostra chega a Curitiba, após passar por Santa Catarina e pelo Rio Grande do Sul, com entrada gratuita. 

De 07 a 29 de novembro, em comemoração ao Mês da Consciência Negra, ela permanece na Biblioteca Pública do Paraná. Eventos de suporte também serão realizados nestas semanas. A abertura está marcada para o dia 07, às 19h.

A iniciativa é promovida pelo Museu do Holocausto de Curitiba, em conjunto com a Biblioteca Pública do Paraná, a Defensoria Pública Da União, a Defensoria Pública do Estado do Paraná, o Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos, do Ministério Público do Paraná, a Comissão da Verdade da Escravidão Negra (OAB Paraná), a Clínica de Direitos Humanos da PUCPR, o Centro Cultural Humaita e o projeto AfroCuritiba, da UFPR (Universidade Federal do Paraná).
A proposta da exposição é levar novas narrativas aos educadores, apresentando o contexto e a crescente privação dos negros desde o período colonial alemão (incluindo o genocídio de hereros e namaquas, na atual Namíbia), passando pela República de Weimar, até o Nazismo consolidado. Destaque também para curtas biografias de afrogermânicos que sobreviveram à perseguição nazista.

O conteúdo foi criado em 2017 e lançado na internet como um material educativo, o que deu origem à mostra. Desenvolvido em parceria com a Clínica de Direitos Humanos da PUC-PR e com o Centro Cultural Humaita, entidade pautada no estudo e pesquisa da arte e cultura afro-brasileira, o projeto dá voz a uma comunidade marginalizada e, principalmente, usa a História para aproximar os leitores de uma discussão contemporânea e bem brasileira, sobre o ódio e racismo.

Segundo o coordenador-geral do Museu, Carlos Reiss, o pioneirismo deste trabalho está justamente na conexão feita entre a perseguição nazista, os Direitos Humanos e a Consciência Negra. “Ele torna o legado do Holocausto mais próximo de todos, trazendo valores e lições que estimulam a sociedade a conhecer melhor seu passado para refletir sobre o presente e construir um futuro mais justo. O Holocausto é uma ferramenta educativa poderosa para trabalhar temas atuais e relevantes, dentre eles o racismo e a noção de consciência negra”, afirma Reiss.

Serviço:
Exposição “Nossa Luta - Nossa Luta: a perseguição aos negros durante o Holocausto”
Curitiba (PR)
Data: 07 a 29/11/2019
Abertura: 07/11 às 19h
Horários: de segunda a sexta-feira, das 08h30 às 20h. Sábado, das 8h30 às 13h.
Endereço:  R. Cândido Lopes, 133 - Centro, Curitiba.
Informações: (41) 3093-7461.

O Museu
Com uma vocação educativa e linha pedagógica bem definida, o Museu do Holocausto de Curitiba narra os acontecimentos deste genocídio por meio de histórias de vítimas que têm ligação com o Brasil.  Trata-se de um instrumento contra a desumanização nazista. O espaço também destaca a luta contra a intolerância, o ódio, a discriminação, o racismo e o bullying, tão relevantes nos dias de hoje.

Atualmente, é o único espaço do país que conseguiu unir os eixos de educação, memória e pesquisa com uma proposta museológica permanente para o trabalho sobre a Shoá. Regularmente, promove seminários e debates, assim como desenvolve materiais pedagógicos que buscam promover uma discussão abrangente sobre o preconceito e a violência ao longo dos séculos XX e XXI.  

Exposições Itinerantes
O Museu vai muito além da exposição permanente. Hoje, o acervo conta com oito mostras temporárias e itinerantes, todas com o objetivo de engajar novos públicos, de maneira interativa e atraente, em temas relativos à Shoá e Direitos Humanos. As exposições estão disponíveis para empréstimo por tempo determinado para outros museus, instituições e escolas. Os gastos para deslocamento são compartilhados e variam de acordo com a mostra e o local. 

Para verificar estas possibilidades, é necessário entrar em contato pelo e-mail exposicoes@museudoholocausto.org.br.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação e Conciliação

Postagem em destaque

Universidade de Brasília lança neste dia 15 a Escola para Cidadania com cursos livres e gratuitos

A Universidade de Brasília, sensível à necessidade de atender a uma grande demanda pela oferta de cursos livres e gratuitos de capacita...

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com
Cel.: (42) 9.8874-8154

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *