segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Cinema na Praça do Paraná inspira estudantes em redação do Enem

Foto: divulgação
Os mais de 5 milhões de estudantes que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste fim de semana se depararam com “Democratização ao acesso ao cinema no Brasil” como tema da redação. 
Foto: divulgação
O projeto do Cinema na Praça, do Governo do Paraná em parceria com a Renault do Brasil, foi lembrado por alguns jovens como exemplo de iniciativa do poder público para ampliar o acesso à cultura e a sessões em cidades que não têm uma sala de exibição de filmes.

Lançado em outubro pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, o Cinema na Praça conta com uma carreta percorrendo 30 cidades do Interior, neste primeiro momento, para exibir filmes ao ar livre. A ideia é levar o projeto para mais municípios nos próximos anos, já que a maioria não tem salas de exibição. Até agora, as projeções aconteceram em 11 municípios, sempre com grande participação da população, e seguem até 15 de dezembro.
“Todas as sessões feitas até agora superaram nossa expectativa de público. As pessoas levam sua própria cadeira, famílias inteiras se reúnem e o próprio comércio se prepara para a exibição”, comenta o governador. “O projeto tinha como foco as crianças, mas também atrai pessoas, incluindo muitos idosos, que nunca tinham visto um filme em uma estrutura de cinema, com tela grande e som de qualidade”, explica.

“Isso demonstra que há um anseio por parte da população em ter acesso ao cinema, à cultura e a esse momento de lazer com a família. O tema da redação do Enem também aponta para a necessidade de o poder público pensar em iniciativas inovadoras como esta, que faz com que a cultura fique mais acessível”, diz.

NA REDAÇÃO – João Henrique Rocha Soares, de 19 anos, foi à primeira exibição do Cinema da Praça, em Marumbi (Vale do Ivaí), no dia 12 de outubro, e lembrou da experiência ao fazer a redação do Enem. “Quando vi o tema logo lembrei do projeto e já facilitou um pouco. Escrevi que a iniciativa, que já existe no Paraná, deveria acontecer em todo o País, especificamente em áreas mais pobres e carentes dessa arte”, conta João.

O próprio jovem, que fez o Enem pela terceira vez e planeja estudar Direito ou Ciências Contábeis, afirma que foi poucas vezes ao cinema e assistiu ao filme na sua cidade com a namorada, a mãe e a irmã dela, de 7 anos. “O cinema mais próximo fica em Apucarana, a quase 40 quilômetros daqui. Fazia anos que eu não ia, se fui umas três ou quatro vezes na vida foi muito”, diz. “Participar disso foi muito legal. Como eu citei na minha redação, o cinema educa e conecta as pessoas, seria muito bom se acontecesse mais vezes”, afirma.
Morador de Andirá (Norte Pioneiro), Ailton Fernando de Souza, de 29 anos, também citou a iniciativa do Governo do Estado na redação do Enem. Ele trabalha na Secretaria Municipal de Cultura e Comunicação e conta que o projeto despertou um grande interesse no município. “Nosso sonho é também trazer ele para cá”, afirma.

“Há uma dificuldade estrutural nas pequenas cidades e também é difícil para a população se deslocar para as cidades próximas que possuem estrutura. O Cinema na Praça é um avanço fantástico para democratizar o cinema no Estado e no País”, diz. “É inovador, as cidades do Interior merecem”, avalia Ailton.

A gaúcha Camila Petry, de 30 anos, não conhecia o Cinema na Praça, mas sugeriu na redação um projeto com os mesmos moldes para democratizar o acesso ao cinema no País. “Achei esse projeto fantástico, ele é exatamente o que propus: algo que percorra as cidades que não têm cinema e proporcione alegria às comunidades. Iniciativas como esta deveriam ter no Brasil todo”, afirma.

CINEMA NA PRAÇA – Promovido em parceria com a Renault do Brasil e apoio do Instituto Renault e da Motion Picture Association (MPA), o Cinema na Praça propõe levar diversão e cultura para cidades pequenas que não possuem cinemas de rua ou em centros comerciais.

Uma carreta com um painel de LED, de 7,6 metros por 2,5 metros, está percorrendo 30 municípios, exibindo o filme Hotel Transilvânia nas praças entre sexta-feira e domingo. Em cada sessão, são disponibilizadas 400 cadeiras, mas o público tem sido maior na maioria das cidades. 

O cronograma das exibições:
JARDIM ALEGRE
8 de novembro

MANOEL RIBAS
9 de novembro

CÂNDIDO DE ABREU
10 de novembro

PALMITAL
15 de novembro

MARQUINHO
16 de novembro

GOIOXIM
17 de novembro

RESERVA
22 de novembro

VENTANIA
23 de novembro

CURIÚVA
24 de novembro

SANTANA DO ITARARÉ
29 de novembro

SALTO DO ITARARÉ
30 de novembro

JOAQUIM TÁVORA
1° de dezembro

RIBEIRÃO CLARO
06 de dezembro

RIBEIRÃO DO PINHAL
07 de dezembro

NOVA AMÉRICA DA COLINA
08 de dezembro

URAÍ
13 de dezembro

LEÓPOLIS
14 de dezembro

SERTANEJA
15 de dezembro

ROSÁRIO DO IVAÍ
20 de dezembro


Das assessorias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação e Conciliação

Postagem em destaque

Universidade de Brasília lança neste dia 15 a Escola para Cidadania com cursos livres e gratuitos

A Universidade de Brasília, sensível à necessidade de atender a uma grande demanda pela oferta de cursos livres e gratuitos de capacita...

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com
Cel.: (42) 9.8874-8154

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *