segunda-feira, 22 de julho de 2019

Sempre cabe mais um por Emerson Pugsley

Temos vivido tempos difíceis, em várias áreas e setores da cidade, país e sociedade como um todo. 

A violência assustadora, saúde quase inexistente, trânsito e transporte caótico, habitação para alguns, favelas para outros, prédios desabando, e a luz somada as trevas, nas administrações públicas.

A amizade, junta de interesses próprios, transformando gabinetes em imensos guarda-roupas do poder. É cabide para todos os lados, ou melhor, escrivaninhas e poltronas. Todos querendo “trabalhar em benefício da população”. Ou melhor, será que é isso mesmo? Nâo sei, posso estar equivocado.

Assim, temos acompanhado, ao redor de muitos lugares. É amigo e parentes dentro de prefeituras, câmaras de vereadores, órgãos e autarquias em geral. Funções estas, que poderiam estar, dando emprego a concursados, e não temporários somente.  

Aqui em Ponta Grossa, a situação não poderia ser diferente. Em tempos de eleição, tudo é transparente e ético. O exercício democrático, exige tal atitude. Após eleitos e bem acomodados, tudo muda de figura. Em recente reportagem, fiquei perplexo, pois segundo vereadores e associação dos servidores, foi perdido o controle das contratações. A mesma pessoa, já passou por vários cargos e secretarias, como ouvimos tempos atrás.

Isto sem dizer, do número exagerado, de contratações de estagiários, e de extrapolar o limite prudencial, a algum tempo. Mudanças urgentes são necessárias.

Numa enquete virtual, de jornal local, apenas 8,08% aprovam o cabidão local. Por outro lado, 91,92% reprovam tal atitude. Não tem o que comentarmos, após termos este resultado em mãos. A população, está assustada e preocupada, ao mesmo tempo. 

Gostaríamos de observar, uma cidade mais bonita, limpa, com asfalto, postos de saúde e médicos em atividade, aparelhamento das estruturas públicas, mais valorização dos servidores efetivos, entre outras prioridades. Menos investimentos no centro e mais na periferia aterrorizante.

E quando olhamos, a nível de país então? A televisão, mostra quase que diariamente, coisas do arco- da- velha. Na capital federal, até na cueca ou sutiã, esconde-se o dinheiro. Deputados parecem, estar em uma rinha de galo, disputando gabinetes melhor localizados, com elevador privativo, vista panorâmica, banheiro individual, coquetel delicioso para encher a barriga e outras delícias. 

Isto sem dizer, das viagens internacionais. Aviões da FAB lotados de amigos e parentes, rumo a competições esportivas e até casamentos. E as justificativas, surgindo a todo o instante. Dias atrás, até substâncias proibidas, viajando pelos ares do mundo em avião brasileiro.

Vocês podem então perguntar: existe uma solução prática?

A resposta está em cada um de nós, pois democracia é tudo isso e muito mais.

É para refletir, nestes tempos difíceis, de crises diversas. Uma excelente semana aos leitores!

Emerson Pugsley, o autor é cronista, formado em Geografia com Especialização em Espaço, Sociedade e Meio Ambiente. Já tem várias publicações em diversos meios de comunicação e participa como colunista voluntário no Jornal Ponta Grossa, desde 2017.

*As opiniões e declarações expressas aqui não representam a posição do Jornal Ponta Grossa. Reservando apenas a opinião e pontos de vistas individuais do autor.

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação e Conciliação

Postagem em destaque

Operário vence o Guarani pela Série B

Foto: José Tramontin/OFEC O Operário Ferroviário venceu o Guarani nesta terça-feira (20), por 1 a 0, no Estádio Germano Krüger, pela 17...

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

Telefone: (42) 98874-8154 WhatsApp E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com