segunda-feira, 4 de março de 2019

Bombeiros apresentam mudanças nas regras para construtores em Ponta Grossa

Lei ficou mais rígida, mas também diminuiu a burocracia. Foto: divulgação
Membros do Corpo de Bombeiros de Ponta Grossa participaram da reunião da Associação Paranaense de Construtores (APC) no último dia (28/02)  para falar sobre mudanças na legislação de prevenção a incêndios.

A apresentação foi feita pelo 1º sargento Denis Bruno Ranzani, que trouxe aos associados às mudanças nas normas federais ocorridas após a tragédia na Boate Kiss, no Rio Grande do Sul. Apesar de mais rígidas, uma vez que o objetivo é evitar novos incidentes fatais, a lei também diminuiu na burocracia para emissão de documentos, o que é benéfico porque fomenta a regularização dos espaços. “Antes era preciso pedir a vistoria anual dos Bombeiros, agora se faz a primeira verificação e a documentação dos anos seguintes pode ser emitida automaticamente, mas o estabelecimento continua passível de fiscalização”, afirmou.

Para o diretor de Relacionamento do Banco da APC, Lucio Rogoski, esse contato com o Corpo de Bombeiros é importante para garantir que as informações sobre processos de segurança permaneçam sempre atualizadas. “É importante que estejamos inteirados das mudanças e esse contato com os bombeiros dentro da associação é fundamental. Precisamos conhecer as regras para cumpri-las porque o jeitinho brasileiro não pode mais ser aceito, isso já matou pessoas”, explicou.  

A segurança das edificações é tema recorrente na APC. No mesmo encontro os associados trataram de cuidados importantes a serem tomados na escolha de material para a rede elétrica das residências, um dos problemas comuns que ocasionam incêndios. “Nós temos uma responsabilidade civil sobre a obra, não podemos ignorar isso. Temos que reduzir as chances de acidentes que poderiam ter sido evitados”, finalizou Rogoski.

Postagem em destaque

Sebrae/PR assina acordo de cooperação para estimular a utilização de biogás e biometano

Termo firmado em parceria com a Unido e a CIBiogás deve movimentar mais de R$100 milhões nos próximos três anos em projetos de energia sus...

Postagens mais visitadas da semana