quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Cinema em Pauta: Cantando na chuva

Cena do filme Cantando na chuva
Um dos filmes que até hoje é uma referencia no gênero musical completa sessenta anos e é considerado um dos maiores musicais da historia do cinema.

 A trama se inicia com Don Lockwood (Gene Kelly) famoso astro do cinema mudo e que sofre a transição para o cinema falado e que é bastante similar ao filme O artista vencedor do Oscar 2012, e Lockwood precisa se adaptar a mudança do cinema mudo para o sonoro, e sendo um dançarino, cantor nato não será um problema, mas a atriz Lina Lamont (Jean Hagen) com quem faz par romântico possui uma voz estridente e com sotaque caipira e a única solução surge graças ao amigo Cosmo (Donald O’Connor) que pede para a atriz Kathy Selden (Debbie Reynolds) duble Lina.

Para quem não sabia (assim como eu) Debbie Reynolds é mãe da atriz Carrie Fisher, a princesa Léia dos filmes Star Wars e além de outra curiosidade é que Kelly em sua famosa cena cantando na chuva estava com 39° de febre e mesmo assim cria uma das mais belas cenas de sapateado e humor, uma espontaneidade nem parece que foram cenas de improviso.

Logo após as gravações Kelly foi internado as pressas por causa do seu excesso de esforço nas cenas e pelo abusivo uso de cigarros.Para fazer a chuva foi utilizado água e leite para realçá-la e Reynolds chegou a ficar com os pés sangrando pelo excesso de esforço na composição das cenas de sapateado de Good morning.

Apesar dos excessos o esforço foi reconhecido e até hoje é referencia para filmes do gênero e que na época foi indicado a dois prêmios da Academia, Melhor atriz coadjuvante para Jean Hagen e melhor trilha sonoro (óbvio).

Acredito que todo mundo já vi a famosa cena de Cantando na chuva, mesmo que não tenha visto o filme ou ouvido falar em Gene Kelly, mas há diversas referencias da cena em outros filmes, desenhos animados etc e que até hoje nos transporta para a época de Ouro do cinema em Hollywood.

CANTANDO NA CHUVA/Singing in the rain. Direção de Gene Kelly e Stanley Donen. Roteiro de Adolph Green. Musical. 103 Min. EUA, 1952. Com Gene Kelly, Donald O’ Connor, Debbie Reynolds, Jean Hagen, Millard Mitchell.
Clique Aqui Coluna Cinema em Pauta

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação, Conciliação e Arbitragem

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

Telefone: (42) 98874-8154 WhatsApp

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *