segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Correntistas que votam e definem rumos de suas instituições financeiras

Assembleias reúnem associados para decidir sobre rumos da cooperativa 
Crédito: Divulgação
Em 2016, a chamada economia colaborativa teve papel de destaque entre os brasileiros. Participar de projetos de crowfounding, se hospedar na casa de outras pessoas por meio de aplicativos ou utilizar meios de transporte colaborativos já não é mais novidade. No entanto, gerir o próprio dinheiro de forma cooperativa ainda pode ser novidade para alguns brasileiros. 

As instituições financeiras cooperativas, como o Sicredi, surpreenderam em 2016, ao crescer bem acima da média do mercado, utilizando um formato de negócio diferenciado. Um deles é compartilhar resultados com os associados, os usuários/correntistas da cooperativa, mesmo numa época de crise e recessão.

A receita para ir contra a maré econômica é simples: "visar o bem comum e atuar de forma colaborativa, cobrando tarifas e preços justos dos associados”, explica o presidente da Sicredi Participações S.A. e da Central Sicredi PR/SP/RJ, Manfred Dasenbrock. “O cooperativismo é um modelo de negócio centenário, que está mais atual do que nunca. Todas as decisões que tomamos são democráticas e visam o desenvolvimento dos associados e das comunidades nas quais as cooperativas estão instaladas”, explica.

Constantemente, esse método pode ser visto na prática. Entre janeiro e abril, por exemplo, acontecem as assembleias, que reúnem membros da diretoria, colaboradores e associados de cada região para aprovar as contas e projetar o ano que se inicia. Algo que não é possível no modelo tradicional das instituições financeiras no Brasil, em que as decisões são centralizadas e o lucro dividido entre poucas pessoas, os acionistas.

Durante as reuniões, os associados do Sicredi têm a chance de decidir os rumos da instituição financeira da qual são donos e, ao mesmo tempo, usuários. Eles podem argumentar e ajudar a definir como será o ano da cooperativa de crédito e investimento, em termos de ampliações de sedes, inaugurações de agências, divisão de resultados (lucro), projetos sociais e educacionais, entre outras iniciativas.

A distribuição de lucro (chamado de resultados) é outro fator importante que demonstra o sucesso desse sistema. Em 2016, as cooperativas Sicredi do Paraná, São Paulo e Rio de Janeiro geraram R$ 354 milhões em resultados. Em grande parte, esse valor é reinvestido na própria cooperativa, tanto para sua modernização, como para melhoramento dos serviços prestados pelas agências e distribuído entre os associados.

De acordo com Rejane Farias de Andrade Bittencourt, assessora de Programas Sociais da Central Sicredi PR/SP/RJ, o modelo de gestão participativa é um grande diferencial do Sicredi, enquanto instituição financeira cooperativa. “As assembleias são momentos da maior importância para a cooperativa e para os associados, pois são eles que opinam e decidem a trajetória da organização. 

A participação de todos é fundamental para que o cooperativismo se concretize como um modelo justo, eficiente e transparente, assim como vemos nos resultados do Sicredi a cada ano”, ressalta. Rejane explica também que há uma relação direta entre o engajamento do associado e cooperativa: “Quanto mais o associado conhece e interage com sua cooperativa, maior é a confiança nos serviços prestados, maior a movimentação e o retorno para todos”, explica.  

As reuniões movimentam milhares de pessoas de municípios de Norte a Sul do Brasil. No Paraná, por exemplo, algumas assembleias chegam a contar com a participação de mais de mil pessoas.

Sobre o Sicredi
O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão valoriza a participação dos 3,4 milhões de associados, os quais exercem um papel de dono do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 20 estados*, com 1.500 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros.

Mais informações estão disponíveis em www.sicredi.com.br.


 *Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. 

Fonte: Sicred

EU CONCILIO

EU CONCILIO
Eu Concilio - Mediação e Conciliação

Postagens mais visitadas da semana

CONTATO

E-mail: jornalpontagrossa.com@gmail.com
Cel.: (42) 9.8874-8154

FALE CONOSCO:

Nome

E-mail *

Mensagem *